Uma maneira simples de usar as URLs personalizadas e descobrir o que está realmente convertendo.

instagramxsnapchat
O Instagram MITOU e trouxe uma nova funcionalidade: virou SNAPCHAT!
3 de agosto de 2016
shutterstock_3165254691-1200x335
Como analisar seu negócio usando o Google Analytics
30 de agosto de 2016

Uma maneira simples de usar as URLs personalizadas e descobrir o que está realmente convertendo.

Padrão-blog-(1)

Olá, tudo bem? Estamos chegando ao nosso terceiro post sobre Google Analytics! E o assunto da vez são as URL personalizadas!

Você já faz anúncios no Facebook ou em alguma outra rede social? Se sim, você já deve ter se deparado com a seguinte situação: você fez vários anúncios com imagens e copys diferentes e todos eles tão tendo cliques… Mas nem todos os cliques convertem em cadastros ou em compras. Qual desses anúncios têm mais conversão em cadastro ou em compra?

De todos esses anúncios que as pessoas estão clicando, quais dessas pessoas estão realmente lendo o artigo do meu blog e qual deles está aumentando minha taxa de rejeição?

Você pode até me dizer que o pixel do facebook pode te dizer tudo isso, mas pode ser que você tenha feito algumas postagens orgânicas em várias redes sociais (como por exemplo no Pinterest, no facebook, no twitter), como saber de quais postagens está vindo o maior público?

No Google Analytics você consegue descobrir de qual rede social está vindo seu tráfego, mas não sabe de qual post exatamente vem vindo.

E é justamente esse problema que as URLs personalizadas resolvem! Elas te ajudam a descobrir exatamente de onde vem vindo seu tráfego e as métricas de cada uma dessas entradas! Assim fica muito mais fácil descobrir o que está funcionando e o que não está funcionando para você!

Passo a passo para usar as URLs personalizadas

Passo 1 – criando a URL personalizada

O primeiro passo é entrar nesse link aqui do Google (https://support.google.com/analytics/answer/1033867?hl=pt) para criar a sua url personalizada. Você verá uma tela parecida com essa aqui de baixo.url-personalizada-google-analytics

No “URL do website” – número 1, você colocará o link que você está querendo divulgar.

No “Origem da campanha” – número 2, você vai escrever onde você estará divulgando esse link, por exemplo: no facebook, no instagram, no linked in, na newsletter, etc.

No “Meio da Campanha”, número 3 – você vai colocar de forma mais aprofundada como será esse anúncio, por exemplo, se for anúncio pago do Facebook você poderá escrever se é para aumentar conversões ou se é impulsionamento de postagens. Note que esse é um campo obrigatório, então você sempre terá que escrever algo nele.

No “Termos da Campanha”, número 4, você pode colocar quais palavras chave usou para aquele anúncio, ou então você pode escrever quais interesses você usou como segmentação. Mas esse campo não é obrigatório, então fique a vontade para deixar em branco caso você queira.

No “Conteúdo da Campanha”, número 5, você pode colocar algo que diferencie um anúncio do outro. Por exemplo, se você está fazendo 2 anúncios para o mesmo link e quiser diferenciar um do outro. Esse campo também não é obrigatório.

No “Nome da Campanha”, número 6, seria o slogan principal da campanha ou o produto que está sendo anunciado. Esse campo é obrigatório.

 

O que eu costumo fazer, algumas vezes, é não colocar nada nos que não são obrigatórios e deixar os campos obrigatórios para diferenciar minhas campanhas.

O bom é que na prática você pode escrever qualquer coisa em qualquer um dos campos que vai funcionar. Mas o que você escrever vai ficar registrado lá no Google Analytics, então é bom você escrever coisas que façam sentido, se não depois você vai ficar perdido.

Outro ponto importante é que não é bom você usar caracteres especiais – ou seja – acentos e cedilhas. Você pode até colocar, e ele não vai apresentar nenhum erro, mas vai acabar acrescentando alguns caracteres na sua URL.

Passo 2 – encurtando o link

Bom, depois de criada a sua URL, é bom você usar um encurtador de link, pois a URL acaba ficando bem estranha, o que pode levar algumas pessoas a não clicarem nela. Normalmente eu uso o bit.ly. Ele é gratuito e ainda permite que você crie URLs personalizadas!

 

Passo 3 – a planilha

Depois de tudo isso, é bom você colocar todas essas informações numa planilha, deixando claro qual anúncio e o que estava escrito no anúncio e todas as informações que você julgar necessário. Caso você não saiba o que escrever, aqui você pode fazer download da planilha que eu costumo utilizar para os meus links. Essa é uma planilha bem simples mas que para mim funciona muito bem para conseguir entender qual link é o que.

É importante ressaltar que o Google não armazena essas URLs, então, se você precisar usá-las depois, o único jeito é se você as salvou em algum lugar, por isso é muito importante salva-las na planilha.

 

Passo 4 – O Google Analytics

Depois de tudo isso e de ter rodado o anúncio por algum tempo, está na hora de coletar essas informações e ver o que aconteceu.

Para isso, você vai até o seu google analytics e vai até Aquisição > Campanhas > Todas as campanhas.url-personalizada-google-analytics2

Você verá os dados de todos os links que obtiveram cliques. Se por acaso você não vir algum link aí, é por que ele não obteve nenhum link até o momento.

Só aí você já vai conseguir ver uma boa quantidade de informações sobre o que aconteceu em cada uma dessas URLs e se você quiser mais detalhes, basta clicar no nome do link que você quer mais detalhes que você vai começar a se aprofundar e coletar informações mais precisas.

 

Chegamos ao fim de mais um dos nossos tutoriais de como utilizar o Google Analytics no seu negócio. No próximo vamos começar a falar sobre o que fazer com todas essas informações que coletamos!

Um grande beijo e até a próxima!

1 Comentário

  1. Olá Alana,
    Muito bom o tutorial! Parabéns!
    Raquel

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *