Uma maneira fácil de analisar seus dados do Google Analytics – encontrando seu Público, seu tráfego e quais páginas são as mais acessadas.

prospectar-clientes-conteúdo3
Como prospectar novos clientes usando o seu conteúdo
19 de julho de 2016
instagram-para-negócios-destacada
6 dicas de como usar o Instagram para negócios.
2 de agosto de 2016

Uma maneira fácil de analisar seus dados do Google Analytics – encontrando seu Público, seu tráfego e quais páginas são as mais acessadas.

photo-1460925895917-afdab827c52f

Olá, tudo bem? 15 dias atrás eu mostrei para vocês como analisar os dados básicos do Google Analytics, como entradas no seu site e quanto tempo as pessoas ficaram nele.

Esse artigo é um pouco mais profundo e vamos conversar sobre onde encontrar as informações de público alvo (e o que fazer com elas), através de onde as pessoas estão chegando até o seu site e quais páginas estão sendo mais acessadas.

Vale lembrar que dados são só dados e não te servem de nada se você não fizer nada com eles. Então, pense sempre em como esses dados podem te ajudar, aproveite para conhecer um pouco mais sobre o seu negócio e pensar como você pode utilizar esses dados para atingir seus objetivos!

 

#1 – Onde encontrar informações de Público Alvo.

Após entrar na página do Analtytics onde aparecem seus dados (e se você não sabe chegar até aqui, explicamos isso no nosso texto 1 sobre o Analytics), você vai até o menu lateral esquerdo e vai clicar em Público Alvo > Informações Demográficas > Visão Geral.

Nessa tela (assim como podemos ver abaixo, você vai conseguir informações da Idade e do Sexo dos usuários que entram no seu site. Mas atente-se a um detalhe: não é 100% das pessoas que entraram que estão catalogadas ali. No meu caso, estão catalogadas apenas 61,10% das sessões para idade e 61,94% das sessões para o sexo. Isso acontece devido às políticas de privacidade do Google, mas não se preocupe com isso, já que 61% é um número expressivo o suficiente para termos uma ideia de quem são as pessoas que estão acessando seu site.1

Ainda dentro das Informações Demográficas do Público alvo, você pode clicar em Idade ou em Sexo para ter informações mais detalhadas!

Na imagem abaixo podemos ver por exemplo que a minha taxa de rejeição é mais baixa na faixa etária de 45-54 anos, apesar deles não serem a maioria das entradas no site.

2Isso significa por exemplo que essas pessoas são as que prestam mais atenção e vão para outras páginas além da que eles entraram.

A partir disso eu posso fazer alguns questionamentos:

-Será que eles estão indo para outras páginas pois a solução apresentada na página de entrada não foi suficiente?

-Será que eu estou conversando com o público alvo que eu pensava que estava?

-Será que essas pessoas estão indo para outras páginas por que gostaram e querem ler mais?

Clicando logo abaixo, em “Sexo”, também posso obter informações detalhadas segmentadas por sexo.

Mas, além disso, o Google Analytics também te dá informações dos interesses do seu público alvo.

E se você está criando anúncios no Facebook e não sabe nem por onde começar a segmentar, usar esses dados pode ser uma boa opção para você!

Aqui eu ainda estou dentro de Público alvo, mas dentro de Interesses > Visão Geral.

E como vocês podem ver, eles me dão, por meio de porcentagem, quais são os interesses das pessoas que entram no site.

Perceba que novamente, não representa 100% das entradas, mas ainda assim, representa parcelas significativas.

O mais legal de tudo é que aqui eu pude perceber que é realmente o público certo que está chegando até meu site, já que dentre o “Segmento de Mercado” está aparecendo como primeira opção:

3“Education/Post-Secondary Educational”, que é justamente o meu público alvo, já que esse é um site sobre pós graduação.

Além disso, você pode ir até Público Alvo > Geográfico > Localização e ver quais são os países que estão acessando o seu site.

4E caso queira se aprofundar em algum deles (Brasil por exemplo), basta descer um pouco a página e clicar no nome do país.

5E depois ver seus dados segmentados pelos estados!

6


#2 – Analisando de onde estão vindo as pessoas que estão chegando até o seu site

 

Pode ser que você nunca tenha se perguntado isso, mas a grande maioria das pessoas quer saber de onde vem vindo as pessoas que estão chegando até o site delas. Será que elas estão vindo do Google?

Digitando o endereço do site direto ou vindo através do Facebook?

Bom, saiba que o Google Analytics te da todas essas informações!

Primeiro, vá até o menu lateral esquerdo e clique em Aquisição > Visão Geral.

Aqui, como você pode ver na imagem abaixo, você vai conseguir ver de forma geral de onde essas pessoas estão vindo: Buscas Orgânicas, Direct (digitando o site no navegador), Social (Redes Sociais) ou Referral (que seria um site mandando uma referência para o seu).

7
E clicando em Todo o Tráfego > Origem/Mídia você terá informações bem detalhadas. Vamos lá.


O Google/Organic é o trafego orgânico do seu site, ou seja, as pessoas estão fazendo alguma busca no Google e estão chegando até você. Se você não está tendo muitos acessos orgânicos e quer melhorar isso, temos um texto sobre SEO para te ajudar.


O Direct/none é quando as pessoas estão digitando o seu site diretamente no navegador. Quanto mais auto esse número, mais “leitores fiéis” você tem, pois são pessoas que já conhecem a sua marca e estão voltando ao seu site.

O Bing/organic são as buscas orgânicas que estão vindo do buscador do Bing.

O Facebook.com/referral são pessoas que estão acessando o site através do Facebook.

O Yahoo/organic são pessoas que estão vindo através das buscas orgânicas do Yahoo.

E os 3 que sobraram (free-share…., social buttons… e eu-cookie…) são Spams! Eu vou fazer um outro texto explicando certinho para você o que é esse SPAM e como ele chegou até seu site e como impedir isso, mas só para você entender um pouco mais, são como se fosse robôs que ficam entrando e saindo do seu site várias vezes.

O motivo? Existem vários, não vou entrar nesse assunto aqui pois se estenderia muito.

8Você pode ter certeza que é SPAM por vários motivos. O primeiro é que o link é muito estranho, o segundo é que as taxas de rejeição são SEMPRE 100% e o terceiro é que esses links não permanecem nem 1 segundo sequer no seu site (pode olhar ali o tempo de permanência).

Com isso você já pode analisar se suas campanhas do Facebook estão dando certo. Por exemplo, se você fez uma campanha no Facebook e entraram 100 pessoas no seu site, mas a taxa de rejeição ficou altíssima e as pessoas acabaram saindo rapidamente, sinal que aquele pode ser o público alvo errado!

E o próprio Google Analytics te dá informações de campanhas separadas, por exemplo, se você impulsionou 2 ou 3 publicações no Facebook você consegue ver os resultados de taxa de rejeição, sessões e etc e ver qual delas está convertendo mais! Mas isso exige algumas configurações extras que eu vou deixar para outro dia e outra conversa.

#3 – Quais as páginas do seu site que são mais acessadas?

Agora estamos chegando ao último item no nosso tutorial de hoje, e quero te mostrar como ver quais são as páginas que as pessoas mais acessam no seu site.

Para isso, vá no menu lateral esquerdo, clique em “Comportamento” e em seguida em “Visão Geral”.

9Ali você vai obter informações de quais são as páginas mais acessadas do seu site e qual a porcentagem de acessos que elas tem.

O que fazer com essa informação? Vamos supor que a sua taxa de rejeição está alta e você quer diminuí-la um pouco.

Uma boa estratégia seria olhar os seus textos mais visitados e colocar alguns links de saída nele. Ou seja, linkar outros textos nesse texto. Dessa forma, as pessoas vão acabar clicando para obter mais informações sobre um determinado assunto e com isso sua taxa de rejeição diminui!

Mas, se você quer informações mais detalhadas, você pode clicar no nome da página. E verá a seguinte tela:

10E ao clicar em “Outros”, você vai ver algumas opções de Segmentação. Eu acabei selecionando o “Origem” para ver de onde vem vindo o tráfego para essa página.

11Aí podemos ver que essa página recebe a maioria do seu tráfego de forma orgânica, e podemos analisar a taxa de rejeição específica dela, o que também é bem útil para montar estratégias!

12

Mas não pense que a nossa série sobre o Google Analytics acabou. Logo mais teremos mais um post falando sobre como criar URL personalizadas para saber quais anúncios ou qual postagem está trazendo mais tráfego para o seu site e depois como analisar tudo isso dentro do Google Analytics, então fique ligado!

Ficou com alguma dúvida? Comente! Vai ser um prazer te ajudar!

2 Comentários

  1. […] lembrar que aqui nesse texto sobre o Google Analytics eu já te ensinei a correlacionar métricas, por tanto, se você quiser saber por exemplo qual […]

  2. Elisa disse:

    Bacana.