Como analisar seu negócio usando o Google Analytics

Padrão-blog-(1)
Uma maneira simples de usar as URLs personalizadas e descobrir o que está realmente convertendo.
25 de agosto de 2016
A photo by Alejandro Escamilla. unsplash.com/photos/ABDTiLqDhJA
Vantagens e desvantagens do Blogger e do WordPress
8 de outubro de 2016

Como analisar seu negócio usando o Google Analytics

shutterstock_3165254691-1200x335

Olá, tudo bem? Nós fizemos uma série de posts sobre o Google Analytics e eu estou te ensinando tudo que eu sei sobre ele… Mas tem algo que eu tenho que te dizer… Suas analises podem estar te atrapalhando!

Exatamente. Quem não conhece seus números não sabe para onde está indo, mas quem não sabe o que fazer com seus números, está tão perdido quanto.

Você recebe milhares de informações diariamente. Custo por Clique, custo por mil impressões, taxas de conversões, taxa de rejeição, tempo de permanência no site, sessões, usuários, páginas mais vistas, de onde veio o tráfego. Mas… E aí? O que fazer com tudo isso? O post de hoje é justamente sobre isso!

O que fazer com os dados que você coleta do Google Analytics (ou de qualquer outra análise)?

A primeira coisa que você tem que ter em mente, ANTES de abrir qualquer software de análise é: QUAL É A MINHA PERGUNTA? Ou seja, o que você está querendo saber?google-analytics

Análise de negócio não é astrologia. Você não pode simplesmente resolver que quer ter um panorama geral do negócio todo abrindo o Google Analytics. Você não tem como prever “de forma geral” o que vai acontecer nos próximos dias abrindo o Google Analytics.

Os dados te respondem uma pergunta, então, eu te pergunto: Qual é a sua pergunta?

Qual pergunta cada um dos dados responde? Para te ajudar a responde isso, vou colocar algumas perguntas “comuns” que talvez você queira usar para analisar seu negócio, e aí coloco qual métrica você deve procurar.

#1 – As pessoas estão gostando dos meus textos?

Aqui existem 2 métricas que você tem que analisar em conjunto, mas avaliando o que cada uma diz individualmente. Para saber se as pessoas estão gostando do seu texto, analise o tempo de permanência no site e as taxas de rejeição.

A taxa de rejeição diz respeito (dentre outras coisas) a quantas páginas o usuário visitou, portanto, se ela estiver perto dos 100% significa que os usuários estão visitando uma única página ou poucas páginas. Quanto mais baixa ela tiver, menos páginas o usuário tem visitado. Mas isso não significa que as pessoas não estão gostando do seu site. Isso pode significar que você não tem trabalhado direito os links entre os textos ou páginas e que as pessoas acabam saindo do seu site após lerem alguma coisa pois não sabem para onde ir.

Agora, se a sua taxa de rejeição estiver alta, mas o tempo de permanência no seu site estiver baixo, pode ser que você realmente não esteja agradando.

#2 – Quanto de tráfego estou recebendo?

Apesar dessa pergunta parecer simples de ser respondida, tem uma coisa que você precisa levar em consideração: o SPAM.

Depois de um tempo que seu site está no ar: os Spans começam a te encontrar e a entrar loucamente no seu site. Isso significa que pode acontecer de todo o seu tráfego vir de spans e não do público.

Então, antes de sair soltando fogos de artifício por que seu site recebeu 1000 visitas no último mês, de uma olhada na “origem/mídia” e confirme se o tráfego vem vindo de fontes conhecidas como Google, suas redes sociais ou algum site que tenha algum link seu.

Se seu tráfego vier de lugares desconhecidos, desconsidere essas entradas.

#3 – Qual rede social está levando mais pessoas para o meu site?

Mais uma vez vá até “origem/mídia” e verifique de onde vem vindo seu tráfego. Mas aqui vale uma dica. Olhe se o público que vem vindo é qualificado. Entre receber 100 visitas do facebook que ficam por 10 segundos no seu site ou receber 50 visitas do Google (orgânico) que ficam 5 minutos no seu site, mantenha seus olhos no Google e repense suas estratégias no Facebook.45343224_ml-edit

Para fazer uma analise mais profunda do seu tráfego e da origem dele, vale a pena passar algum tempo usando as URLs personalizadas para cada divulgação, assim você sabe exatamente de onde vem vindo o seu tráfego.

Por exemplo, se você fizer divulgações no Facebook na sua fanpage, no seu perfil e em grupos, que tal usar uma URL personalizada para cada uma dessas divulgações? Assim você consegue saber exatamente de onde vem vindo os seus acessos.

Além disso, se você fizer mais de um tipo de post, por exemplo, um só com texto, outro com imagem e um terceiro com vídeo, também vale a pena usar as URLs personalizadas para saber que tipo de postagem converte mais.

Lembrando sempre de não analisar somente as entradas no site mas também o tempo de permanência e as taxas de rejeição, para garantir que você está atraindo um público realmente interessado no seu negócio.

#4 – Qual texto está fazendo mais sucesso?

Para saber isso vá até “Comportamento -> Visão Geral”, e veja a lista de páginas/ textos mais visitados.

Se você quiser mais detalhes, basta clicar no link que você vai ver taxas de rejeição e outras métricas importantes.

Vale lembrar que aqui nesse texto sobre o Google Analytics eu já te ensinei a correlacionar métricas, por tanto, se você quiser saber por exemplo qual texto está tendo mais acesso de forma orgânica ou vinda do Facebook, você consegue.

#5 – Para qual palavra chave eu estou bem posicionado no Google?

Essa é uma pergunta um pouco mais difícil de responder. Você pode até conseguir algumas informações no Google Search Console, mas infelizmente ele não é muito preciso devido às políticas de privacidade do próprio Google, então o que eu sugiro é o seguinte:

Faça a correlação entre origem: Google/organic e as páginas acessadas através desse tráfego. Com a informação de quais páginas são mais acessadas de forma orgânica, comece a ler os textos e anotar para quais palavras chave esse texto pode estar ranqueando.

Depois basta procurar no Google para saber se alguma das suas suposições é verdadeira.

Mas, se você quer fazer isso de forma mais fácil, o SEMRUSH é uma ótima ferramenta que te mostra sua posição no Google para as palavras chave do seu endereço.

Se você trabalha com A RD Station, também pode colocar lá uma lista de palavras chave do seu interesse para eles te informarem em qual posição do Google você está.

Ei, espere, não vá embora!

Se você ficou com alguma dúvida e quer saber a resposta de alguma pergunta do seu negócio mas não sabe de onde obter esse resultado no Google Analytics ou em alguma outra ferramenta, deixe um comentário que eu te ajudo!

Além disso, se você conseguiu ter algum insight em relação ao seu negócio ao analisar suas métricas, vem aqui me contar! Vou ficar muito feliz em saber que te ajudei de alguma forma!

Um beijo e até a próxima!

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *